4 Razões Para Comer Mais Calorias (E Carboidratos) À Noite

4 Razões Para Comer Mais Calorias (E Carboidratos) À Noite

Por anos, provavelmente Você já ouviu falar que deveria comer refeições maiores no início do dia. O raciocínio por trás disso parece bastante intuitivo, ao consumir a maioria das suas calorias pela manhã ou no início da tarde, você terá mais horas para queimá-las. Esta é a razão pela qual tantos programas de nutrição popular promovem a ingestão precoce e limitante de calorias, especialmente carboidratos, à noite.

Então, para aqueles que seguiram esta abordagem há anos, aqui está uma amostra da realidade que pode surpreendê-lo: pode fazer mais sentido consumir a maioria de suas calorias diárias, incluindo carboidratos, entre o jantar e um lanche tardio à noite. Aqui estão quatro razões pelas quais isso é assim.

RAZÃO # 1 - INSTINTO NATURAL

Os homens da antiguidade passaram seus dias rastreando, caçando e coletando comida, e as tardes passaram relaxando e comendo o que eles tinham pego. Em vez de ir contra a evolução, por que não passar seus dias de "caça" na forma de trabalho e treinamento e comer a maioria das suas calorias à noite para ter energia e recuperar as batalhas do dia seguinte?

Mas eles não vão fazer você gordo todos esses carboidratos noturnos? A resposta é não, de acordo com um estudo de 2011 do The Obesity (Silver Spring) Journal, que comparou o padrão de jantar estilo banquete com uma abordagem dietética mais tradicional. O estudo descobriu que o grupo experimental, que comeu a maior parte de seus carboidratos durante o jantar, experimentou maior perda de peso, reduções nas medidas da circunferência abdominal e mais gordura corporal do que o grupo de controle mais convencional.

Como pode ser? Vejamos a matemática por trás disso.

RAZÃO # 2 - NÚMEROS

Comer a maioria das suas calorias, incluindo carboidratos, parece ser contrário à maioria dos programas de nutrição. Mas é isso?

Mesmo que consumamos entre cinco e seis pequenas refeições e lanches por dia, em vez de comer três refeições, a maior parte do tempo o nosso jantar acaba sendo maior que o café da manhã ou o almoço. Se adicionarmos um lanche noturno à equação, que a maioria de nós deve fazer para evitar um rápido que desperdiça músculo por 12 horas entre o jantar e o café da manhã, então é fácil ver como podemos consumir metade das nossas calorias após 6 p. m.

Se você treinar após o trabalho, ou mesmo depois do jantar, os números mudam ainda mais dramaticamente para a noite. Sua refeição de recuperação pós-treino, mesmo que seja apenas um smoothie ou um smoothie, dará seu total de calorias diárias ainda mais na noite.

Quando se trata de contar calorias, comer no final do dia pode ser a melhor idéia.Ao salvar seu amido natural (como inhame, batata-doce e arroz integral) para jantar e comer frutas e vegetais de fibra mais leves durante o dia, você maximiza os hormônios que queimam calorias enquanto você está ativo durante o dia. Isso lhe dá um período de tempo mais longo quando você está queimando gordura de forma mais eficiente.

Além disso, quando os glicógenos armazenados são finalizados após o treinamento e (ou no final de um dia com melhor ingestão de carboidratos), os carboidratos noturnos restauram suas reservas de energia antes de serem armazenados como gorduras. Pense nisso: se você dirigir seu carro o dia todo eo tanque de gasolina estiver vazio, você precisará preenchê-lo no dia seguinte. A única maneira que você pode ter problemas com essa abordagem é se você realmente exagerar, e esses carboidratos vão além do tanque.

Então pense em cada trecho de 24 horas como dois períodos nutricionais diferentes. Coma mais leve durante o dia para ficar no estado para queimar gordura e produzir energia (modo de caça). Durante as horas da noite, forneça ao seu corpo as matérias-primas que você precisa para construir e manter músculos, armazenar reservas de energia, recuperar as demandas do dia anterior e se preparar para o próximo (modo de festa).

RAZÃO # 3 - PSICOLOGIA

Outro instinto humano é o consumo excessivo de energia para tempos de fome. Isso fazia sentido nos tempos do homem das cavernas, mas não na era moderna, onde a comida está disponível a qualquer momento.

Precisamos estruturar nossas dietas de forma a satisfazer essa necessidade natural de banquete sem comer mais cronicamente. O cérebro humano trabalha com um padrão de sacrifício / recompensa. A maioria das pessoas pode cortar calorias, comer comidas leves e fazer melhores escolhas durante o dia, se eles podem se recompensar durante a noite com uma refeição que os satisfaça.

No entanto, o inverso não é verdade. É muito mais difícil recompensar-se com a comida o dia todo e depois tentar se sacrificar baixando à noite. Quantas noites seguidas você pode "comer apenas salada" antes que Ben & Jerry comece a aparecer nos seus sonhos?

No entanto, uma vez que você se acostuma, é fácil comer levemente durante o dia. A adrenalina é ativada, fazendo você se sentir mais alerta e eficiente para enfrentar os desafios diários. O alimento torna-se um pensamento secundário, enquanto a produtividade melhora.

Contraste com um grande almoço que deixa você cansado, letárgico e com incapacidade de pensar ou se concentrar.

Salve essa refeição cheia de carboidratos durante a noite, quando você naturalmente quer relaxar, comer grande e ir dormir um par de horas depois. Os carboidratos ativam a liberação da serotonina, o que nos faz sentir-se felizes e induz o sono. Muitos atletas que treinam duro e tentam baixar os carboidratos à noite queixam-se de insônia.Agora você sabe por quê.

LIÇÃO # 4 - FUNCIONALIDADE

Enquanto você leva em consideração calorias e escolhas de refeições, a freqüência e distribuição de alimentos são menos relevantes em termos de perda de gordura, embora seja sensato comer mais à noite. A chave é tornar a dieta adequada na sua vida, e não o contrário, para ter mais chances de ser bem-sucedida.

A maioria de nós não é atleta a tempo inteiro. Somos atletas de meio período com empregos em tempo integral. Otimizar os padrões de distribuição de alimentos é um fator chave no estabelecimento de um programa de nutrição que seja funcional, um plano de vida a longo prazo e não uma dieta insustentável como solução rápida.

Pense em termos de ser um homem das cavernas durante o dia. Enfatiza refeições ligeiras e lanches com base em proteínas magras, vegetais, frutas integrais e pequenas porções de nozes. Salve o amido para o jantar.

Então, quando a noite vem, ele vive no estilo de uma vila japonesa. Coma um grande jantar e prepare-se com proteínas magras, vegetais e alguns alimentos com amido natural, como ervas, batatas (batatas) ou arroz com porções que se baseiam no tamanho do seu corpo e seu nível de atividade.

Vídeo Tutorial: Carboidrato à noite engorda? | E aí, Atalla?.

Como Este? Compartilhe Com Seus Amigos: